Resenha do dorama: Extracurricular

Resenha do dorama: Extracurricular

O que torna Extracurricular tão interessante?

 

Antes de começar qualquer tipo de resenha, eu quero deixar claro aqui alguns avisos de gatilho sobre o dorama Extracurricular. 

Ele aborda prostituição, inclusive de menores de idade, assédio, menção a suicídio, bullying, síndrome do pânico, cigarros, sangue e bastante violência física.

A sinopse de Extracurricular costuma ser simples e direta, principalmente porque se você contar demais, acaba sendo um spoiler da história.

De certa forma, você acaba pensando que será mais um dorama colegial clichê, com algum triângulo amoroso e os problemas que acabavam vindo com esse tipo de história.

No entanto, quando você vê a classificação indicativa de 18 anos, dá pra perceber que talvez as coisas não sejam assim tão fofinhas.

Por isso, se você se sente desconfortável com qualquer um dos temas mencionados, por favor, não assista. 

Os doramas, de um modo geral, não costumam mencionar todos os gatilhos que ocorrem nas histórias e, muitas vezes, as pessoas são pegas de surpresa.

Então vamos a resenha de um dos melhores doramas que eu assisti em 2020!

 

  • Drama: Extracurricular
  • Hangul: 인간수업
  • Diretor: Kim Jin Min
  • Roteirista: Jin Han Sae
  • Emissora: Netflix
  • Episódios: 10
  • Data de lançamento: 29 de abril de 2020
  • Idioma: Coreano
  • País: Coreia do Sul

 

Sinopse

Sinopse de Extracurricular na Netflix

 

Personagens principais

Kim Dong Hee como Oh Ji Soo

Park Ju Hyun como Bae Gyu Ri

Jung Da Bin como Seo Min Hee

Nam Yoon Soo como Kwak Ki Tae

 

Grupo do “Tio”

Choi Min Soo como Lee Wang Chul

Seo Ye Hwa como Na Sung Mi

Kim Yi Kyeong como Kim Ji Hye

Park Bo Mi como Cho Min Ju

Jang Se Rim como Yoo Eun Chae


Professores

Park Hyuk Kwon como Jo Jin Woo

Min Bok Gi como Reitor

 

Estudantes

Kwon Han Sol como Hye Min

Woo Da Vi como Su Ji

Choi Jun Kyu como Chae Bin

Cheon Dong Bin como Jung Hwan

Kim Gyu Tae como Lim Tae Woo

Lee Seung Woo como Shin Kyeong Sik

Kang So Hee como Na Eun

Lee Jae Baek como Kang Bbang

 

Polícia

Kim Yeo Jin como Lee Hae Kyung

Kim Kwang Kyu como Byung Kwan

Shin Dam Soo como Detetive

 

Banana Karaoke Club

Baek Joo Hee como Mi Jung

Lim Ki Hong como Ryu Dae Yeol

Lee Hyun Geol como Kkakdugi

 

Pais

Park Ho San como Jung Jin

Shim Yi Young como CEO Jo Hye Yeon

Kim Young Pil como Pai da Bae Gyu Ri

 

Outros personagens

Kim Byung Hee como Tae Nam (episódio 1 e 2)

Jin Hye Won como Barista (episódio 1)

Kim Tae Hoon como Dono do Motel (episódio 1 e 2)

Oh Kyu Taek como Cliente (episódio 1)

Choi Dae Hoon como CEO Choi Hyeon Seong (episódio 4 e 5)

Kwak Hee Joo como Tae Rim (episódio 4 a 6)

Oh Gwang Rok como Jae Ik (episódio 9 e 10)

 

Normalmente eu evito colocar uma lista gigantesca de personagens, mas em Extracurricular praticamente todos eles tem alguma passagem na história que é significativa, então resolvi deixar.

 

Assista Extracurricular na Netflix!

Eu resolvi assistir esse dorama depois que vi bastante gente elogiando, e eu já conhecia o poster porque o ator principal, Kim Dong Hee, fez “Itaewon Class”.

Lembro que logo que terminei de assistir “Itaewon Class” e vi que um dos atores teria um dorama como protagonista, eu fiquei bem surpresa porque o tempo entre os dois era bem próximo.

De todo modo, na época, eu não me interessei muito e passou batido. Hoje, fico feliz por ter dado chance a esse dorama incrível.

Como eu mencionei, ele não é só mais um dorama colegial clichê e está cheio de gatilhos e temas pesados, então definitivamente não é para qualquer um. Na verdade, é bem o oposto do que estamos acostumados.

Se você já assistiu “School 2013” ou “Class of Lies”, dois doramas bem diferentes no quesito “colegial” e gostou, então eu acredito que Extracurricular seja um dorama que você irá gostar.

Eu vou mencionar sobre os temas ao longo da resenha, mas vou tentar ao máximo fazer de forma branda e, quanto aos possíveis spoilers eu vou evitar ao máximo para não estragar a história. Se houver algo que eu ache realmente importante, vou censurar com uma caixa colorida.

 

Sobre a história e personagens

Primeiro, acho que o que mais me chamou atenção é justamente o fato de não parecer um dorama clichê como já mencionei antes.

Segundo, o que me cativou foi o fato de Ji Soo guardar um segredo e não ser algo simples, pelo contrário, é um negócio perigoso que ele mantém para ajudar a pagar as despesas atuais e os estudos no futuro. 

 

Oh Ji Soo

Kim Dong Hee como Ji Soo em Extracurricular da Netflix
Kim Dong Hee como Ji Soo em Extracurricular da Netflix

A história gira em torno de Ji Soo, um aluno exemplar, que só tira notas altas, porém muito quieto e sempre na dele.

De um modo geral, Ji Soo pode ser considerado aquele aluno que ninguém dá muito importância na sala de aula, mas isso não significa que ele não possa e não sofra bullying, por exemplo. 

Ele tenta ser bastante dedicado, ficar na sua, não causar qualquer problema e não chamar atenção de ninguém. 

O que ninguém sabe, porém, é que Ji Soo tem um segredo. Fora do colégio, ele gerencia um negócio inteligente e que lhe proporciona bastante dinheiro. 

Com as notas altas e o dinheiro que ele junta, a sua intenção é ter uma vida que ele considera normal: faculdade, um bom emprego e casar com quem ele gosta.

As notas no colégio e o seu negócio estão indo bem, mas as coisas começam a mudar quando seu professor, Jin Woo, pede para que ele pense em participar do clube que ele próprio fundou.

De início, Ji Soo não tem qualquer tipo de interesse em participar de atividades extracurriculares, até porque ele já tem um negócio e cursinho para o vestibular para manter após as aulas. 

No entanto, quando ele descobre que Bae Gyu Ri, a aluna que ele secretamente tem um crush, é a única outra integrante do clube, ele resolve participar.

É, os sentimentos sempre deixam a gente um pouquinho mais besta, né?

 

Kim Dong Hee como Ji Soo e Park Ju Hyun como Gyu Ri em Extracurricular da Netflix
Kim Dong Hee como Ji Soo e Park Ju Hyun como Gyu Ri em Extracurricular da Netflix

 

Logo no começo, você já se pergunta: será que Ji Soo pensa nas consequências esse seu negócio pode trazer caso alguém descubra?

Querendo ou não, ele é um adolescente com uma vida que não é assim tão fácil. Ele tomou decisões que o levaram aonde está hoje. 

Ji Soo mantém notas altas porque tem um objetivo, ele tem aquele negócio porque o horário é flexível e permite que ele continue no cursinho. Além disso, o dinheiro vem muito mais fácil do que trabalhar em uma loja de conveniência, por exemplo.

As consequências de seus atos podem ser várias e Ji Soo aprende na pele como as pessoas a sua volta podem levá-lo a sua queda.

 

Bae Gyu Ri

Park Ju Hyun como Gyu Ri em Extracurricular da Netflix
Park Ju Hyun como Gyu Ri em Extracurricular da Netflix

Primeiro quero dizer que essa mulher atuando me conquistou completamente. Sua atuação foi maravilhosa. Sério.

Ela é fofa, simpática, manipuladora, perversa… perfeita.

Gostei demais de todas as expressões que ela permitiu que o público visse e como ela deu vida para Gyu Ri de todas as formas possíveis.

Definitivamente passou longe daquelas personagens principais sem graça.

Enfim.

Bae Gyu Ri é o completo oposto de Ji Soo em vários pontos. Uma garota que também tem boas notas, mas que é rica e popular entre os estudantes. Todos a conhecem pelo colégio, principalmente porque ela tem amizade com grupos de estudantes do judô ou basebol (ou algo assim porque eu realmente não lembro), por exemplo.

Por fora, Gyu Ri tem uma vida perfeita e invejável, mas por dentro… Ela é só mais uma adolescente com segredos próprios e dificuldades que ninguém imagina.

Os dois acabam se conhecendo por causa do professor, cada um com seus motivos para estar naquele clube, e acabam desenvolvendo uma amizade bastante conturbada e complicada.

Acho que aqui podemos dizer que amizade dos dois é algo tóxico. Eles não fazem bem um ao outro e você nota isso logo no começo.

Apesar de tudo, eles só tem um ao outro para contar e, apesar de Gyu Ri ser o primeiro motivo da queda de Ji Soo, eu acredito que ela também foi o motivo pela qual ele não caiu completamente.

 

Seo Min Hee

Poster de Seo Min Hee em Extracurricular
Poster de Seo Min Hee em Extracurricular

Eu queria evitar falar dos outros personagens, mas eu acho que a resenha vai ficar muito vaga e incompleta sem eles.

Então quero começar mencionando uma personagem surpreendente, a Seo Min Hee.

Da mesma sala de Ji Soo, ela é o tipo de adolescente que gosta de ostentar as coisas que tem com as amigas e para o namorado. A sensação de ter dinheiro e poder comprar o que deseja é bem visível nela.

Mas a que custo?

Seo Min Hee tem um segredo bastante complicado e faz de tudo para que não seja descoberto. Ela é bastante determinada e em meio ao seu desespero para conseguir dinheiro para comprar algo que deseja acaba levando-a a uma escolha errada.

Essa escolha, muda toda a sua vida.

Olhando por fora, Min Hee parece uma adolescente comum, com amigas e um namorado bastante popular no colégio, sempre acompanhada de seu cigarro eletrônico.

Acredito que a atriz fez um ótimo trabalho com a personagem. Mostrou como era a Seo Min Hee na escola, uma fachada que todos acreditavam, e como ela era realmente fora da sala de aula.

Com o próprio Ji Soo ela é uma pessoa completamente diferente do esperado, talvez porque ela esteja tão desesperada e necessitada de sua ajuda que já não se importa mais com as aparências naquele momento.

É uma personagem que tem importância extrema na história e representa parte da queda de Ji Soo.

 

Kwak Ki Tae

Poster de Kwak Ki Tae em Extracurricular
Poster de Kwak Ki Tae em Extracurricular

Pensa naquele personagem insuportável que você tem vontade de atravessar a tela e dar um soco bem dado na cara. Pensou? Esse é o Kwak Ki Tae.

Eu acho que todo dorama ou história colegial está fadada a ter aquele personagem detestável que se acha superior a todo mundo e pratica bullying com quem está quieto.

O pior de tudo é que sabemos que essa representação é algo realista até demais.

Kwak Ki Tae é o namorado de Seo Min Hee, o garoto bonitão e popular do colégio que trata os amigos de forma escrota e os colegas de sala como lixo. Não preciso nem dizer como ele trata a namorada, né? Dá pra imaginar.

Ele é o clássico personagem que ao longo do dorama seu ódio por ele apenas cresce, porque ele é realmente podre

Não é o mesmo nível de podridão de Ji Soo, afinal o que ele faz não é correto. Mas Kwak Ki Tae é aquela pessoa arrogante, falsa e ruim. Ele não se importa realmente com ninguém além de si mesmo e isso é visível. O ego está lá em cima.

É outro personagem que representa também a queda de Ji Soo.

 

Lee Wang Chul

Choi Min Soo como Lee Wang Chul em Extracurricular
Choi Min Soo como Lee Wang Chul em Extracurricular

 

Não quero falar muito sobre esse personagem porque é preciso ver pra poder entender o motivo de eu achá-lo uma boa surpresa ao longo dos episódios.

Eu achava que ele seria o tipo mais passivo na história toda, não se envolveria muito, até por passar essa impressão apenas de olhá-lo, mas me enganei.

Ele acaba sendo alguém que te estende a mão sem sequer te conhecer direito. 

Apesar de ele não ser correto no que está fazendo, acredito que você acabe ganhando uma certa simpatia pelo seu personagem por tudo o que ele faz ao decorrer da história.

 

Sobre os temas de Extracurricular

De forma bastante resumida, eu falei de alguns personagens de seus envolvimentos e relacionamentos.

 

Poster Extracurricular Netflix
“Alguns erros não podem ser apagados”

 

Extracurricular deixa claro que erros aqui também implicam em mentiras e escolhas que você faz por determinados motivos e que, infelizmente, não podemos apagar e começar novamente.

Ji Soo, Gyu Ri e Min Hee aprendem na pele como é lidar com as consequências de suas escolhas.

Nem todo mundo é o que aparenta ser.

Além disso, Extracurricular mostra que na adolescência dos alunos, eles possuem várias dificuldades e problemas além de manter as notas altas ou de assumir os negócios da família (quando você tem uma).

Então, quando Ji Soo começa a enfrentar uma maré gigantesca de azar e seus problemas se tornam maiores do que só se preocupar em manter as notas altas e gerenciar seu negócio, é que a história toma um rumo ainda mais interessante.

Ele enfrenta chantagem e começa a se vê obrigado a “pausar” por tempo indeterminado seu negócio. No entanto, isso gera consequências sérias para Ji Soo e ele nem imagina.

No final, é uma bola de neve e se você não tomar cuidado, será engolido por ela. 

A história ainda conta com a prostituição de mulheres adultas e menores de idade. Mostra que muitas delas não tem outra opção além de vender o próprio corpo para pagar as despesas e o que elas sofrem com clientes que acham que são os “donos” da situação.

Há também a prostituição de homens e traição. Traumas, mentiras, assédio, tentativas de suicídio e confusões inesperadas são o que dão rumo a história. 

 

Conclusão

Eu realmente resumi ao máximo o que rola no dorama para não dar qualquer tipo de spoiler porque tem muito mais coisa pra acontecer. 

Acredito que assisti em um dia inteiro praticamente e não tinha percebido que eram apenas 10 episódios.

Extracurricular me surpreendeu porque aborda temas complicados, que são bastante frequentes na vida real e nem sempre tão mencionados, principalmente por ser um “dorama adolescente”, além de mostrar isso de forma séria e não romantizada.

Você vê a forma crua dos personagens, o que interessa pra eles e o quanto eles estão sofrendo com determinadas situações. Também é mostrado a falsidade, as mentiras, como alguns seres humanos simplesmente não se importam com os outros e, como quem você menos imagina, acaba sendo a pessoa que te dá suporte.

E não só isso, mas você também percebe como as mentiras vão se acumulando, impossível de sair depois de um tempo, e como tem gente que vê tudo como uma moeda de troca ou possibilidade de chantagem.

Mostra, também, que os adultos não são melhores do que os adolescentes como eles gostam de aparentar em muitos casos.

Acho que Extracurricular foi um dorama bastante complexo e completo nesses quesitos mencionados.

Eu não senti falta de um romance explícito, porque claramente a história não tem brecha pra um foco desses, mas eu achei que eles souberam encaixar muito bem a relação de Ji Soo e Gyu Ri.

 

Kim Dong Hee como Ji Soo e Park Ju Hyun como Gyu Ri em Extracurricular da Netflix
Ji Soo e Gyu Ri em Extracurricular da Netflix

 

Acho que todas as relações foram bem construídas ao longo dos 10 episódios, nada muito forçado e que você pense que é algo impossível de acontecer. Na verdade, a história toda é muito realista e faz você pensar.

Quantas mulheres não passam pelo que aquelas garotas estão passando? Quantas pessoas não passam pelo o que aqueles adolescentes estão passando? 

Não sei se te convenci a assistir Extracurricular ou se te convenci a simplesmente não passar perto dele porque é uma história que faz o seu tipo. Ou se simplesmente não te convenci a nada, vai saber né?

De qualquer forma, essa era uma resenha que queria fazer há algum tempo.

Se você já assistiu, me conta o que achou. E se você se interessou e resolveu assistir, corre lá na Netflix que são só 10 episódios!

 

Possibilidade de 2ª temporada

Há alguns boatos de que há a possibilidade de uma segunda temporada.

Como sabemos, a Netflix às vezes gosta de transformar os doramas tipo os seriados e acaba terminando os doramas meio em aberto, dando aquela possibilidade de uma continuação.

Acredito que com Extracurricular haveria sim a possibilidade de uma continuação a julgar pelo ocorrido no final. No entanto, se não ocorresse, acho que o final do modo como ficou, não seria algo tão ruim assim.

De todo modo, é esperado sim que a Netflix renove, mas como se trata da Netflix, é sempre bom não criar muitas expectativas.

Fonte dos personagens: Asian Wiki

Compartilhe

Deixe uma resposta